• Célia Xakriabá

Jornada Nacional de Luta marca Dia Internacional dos Povos Indígenas

Atualizado: 22 de ago.

Às vésperas do período eleitoral, destaque também são as candidaturas indígenas. Em Minas Gerais quem concorre ao Congresso é Célia Xakriabá, pelo PSOL.



No dia Internacional dos Povos Indígenas, 09 de agosto, haverá uma grande jornada

nacional de lutas pela demarcação dos territórios e o direito à vida e a natureza. A ação,

chamada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), é uma resposta às

violações de direitos, violências e atentados a vida dos povos indígenas e comunidades

tradicionais. Além disso, o destaque para esse ano são as diversas candidaturas indígenas

ao Congresso Nacional, movimento chamado de Bancada do Cocar. Em Minas Gerais a

principal candidatura é para a Câmara Federal, com o nome de Célia Xakriabá, uma das

maiores lideranças mineiras.

Aposta do PSOL mineiro para as eleições de 2022, Célia traz a defesa do meio ambiente, a

luta por justiça socioambiental e territorial, o enfrentamento aos ruralistas, a educação e a

cultura como centralidades em seu discurso. Além disso, é importante liderança nas

articulações nacionais e também na luta dos povos indígenas e comunidades tradicionais,

como no caso das demarcações dos territórios e a preservação da natureza.

Para ela, essa candidatura é um compromisso importante de continuar defendendo a vida.

“Nossa voz é a prova de balas. Para nós a luta não é uma escolha pois ela está dentro dos

nossos territórios e sabemos as saídas para a vida na Terra. Mas não queremos ser

somente a resposta. Também queremos fazer perguntas e não ser sozinhos a solução.

Queremos ser água de rio e não de corrente que prende”, afirma a candidata.

Bancada do Cocar

Ela faz parte do movimento Bancada do Cocar, que foi uma proposta criada em abril deste

ano, durante o Acampamento Terra Livre (ATL), em Brasília. As mulheres indígenas foram

as protagonistas da proposta que chama para “aldear a política” e fazer frente aos lobistas

da mineração, da grilagem e à bancada ruralista. Além disso, a proposta quer transformar a

política institucional e fazer com que o Congresso tenha, de fato, representantes das

diversas culturas brasileiras.

Ao todo, são mais de 40 candidaturas indígenas em todo o país, com destaque para o

PSOL, partido de Célia, que abarca grande parte dessas pessoas. Além disso, Célia

também é uma das lideranças que propõe a unificação de uma bancada pela Terra.

“Antes do Brasil Coroa, já existia o Brasil do Cocar! Vamos transformar o Congresso

Nacional em Congresso Ancestral. Ou nos unimos agora ou o planeta mãe Terra não vai

nos perdoar. Não existe outra Terra, outro ceu, e querer buscar vida em Marte também não

é solução. Não teremos outro planeta se não cuidarmos do nosso”, afirma a candidata.

Conheça Célia Xakriabá

Nascida e criada na Terra Indígena Xakriabá, no norte de Minas Gerais. Faz parte da

Articulação Nacional das Mulheres Indígenas e viajou o mundo para defender os povos originários e comunidades tradicionais do Brasil. Esteve presente na COP 26, Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças do Clima. Aprendeu com seus parentes que a luta pelo território é a luta pela própria vida. Essa escola a levou às lutas das mulheres, das juventudes e por justiça socioambiental. Foi professora, trabalhou na gestão pública na área da educação e atuou no Legislativo como assessora parlamentar. É mestra em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília e doutoranda em antropologia pela UFMG. Atualmente é pré-candidata a deputada federal pelo PSOL-MG. “O chamado pela Terra é urgente e sei que a raiz do Brasil vem de nós, indígenas”.


SERVIÇO:

Em Belo Horizonte, a Jornada Nacional de Luta tem mobilização marcada para a Praça 07 de Setembro, a partir das 16h.

Local: Praça Sete de Setembro

Data: 09/08 Horário: 16h


141 visualizações0 comentário
 
google-site-verification=y0QruS9QNBBq4CIO39mZwikVAbLY2UV0T6PKRCB9xPw